segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Quebrando mitos

Lampião na Furna dos morcegos?
Por João de Sousa Lima (Adendos de Kiko Monteiro)


Eis a entrada da Furna. Muitos guias tendem a aponta-la como esconderijo de Lampião? 

Um dos relatos mais interessantes deixados pela ex cangaceira Dadá foi de ter visto o Zeppelin cruzando o céu quando se encontravam "próximos" a cachoeira de Paulo Afonso e lembrar que por várias vezes, Corisco ficava apreciando, pelo lado alagoano e de longe, as quedas dágua.

Um capitulo escrito pela escritora Aglae Lima cita Lampião, Maria Bonita e vários cangaceiros acoitados na Furna dos Morcegos, gruta que se situa ao lado da famosa cachoeira, porém o depoimento é fantasioso, Lampião nunca esteve lá.

Porque: A Usina Angiquinho, fundada pelo célebre Delmiro Gouveia foi inaugurada em 1913. Lampião só atravessou para a Bahia em 1928. Na Usina existe um complexo de casas que serviam para moradia dos técnicos e suas famílias e de lá se tem a visão de quem adentrasse a furna, sem contar que lá tinha também um telegrafo e poderia denunciar os cangaceiros, sem contar que nenhum dos diversos coiteiros da região, os cangaceiros que sobreviveram ou ainda as pessoas que trabalharam na usina nunca falaram da Furna como sendo um dos esconderijos de cangaceiros.



Em 1962 foi realizado o filme "Três Cabras de Lampião" e talvez baseado neses boatos a grandiosa Cachoeira foi um dos lugares escolhidos para a filmagem, como podemos ver na foto acima. Um dos atores coadjuvantes foi Campelo, um técnico em laboratório da CHESF, inclusive a companhia contribuiu com a logística para a realização da película. 

Estou procurando esse filme para presentear o amigo Campelo pois ele nunca chegou a assisti-lo e cá entre nós também não recebeu o cachê combinado. Consegui essa foto das filmagens na Cachoeira em uma recente pesquisa na cinemateca Brasileira e no acervo da Petrobrás.

O cangaço fez história em toda região pauloafonsina, porém na cachoeira de Paulo Afonso, a única verdade é que só se fez presente na ficção.

Visite o Blog do Primo João

Nenhum comentário: