quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Mais uma perda, mais uma fonte que seca

Informamos com pesar o falecimento do Tenente João Gomes de Lira, ex-volante da força de Nazaré.

Um dos últimos remanescentes dos lendários "Nazarenos" morreu ontem, quarta-feira, as 23:00 no Hospital da Policia Militar da capital pernambucana aos 98 anos.

Nascido em 3 de julho de 1913 na Fazenda Genipapo, distrito de Nazaré do Pico – Município de Floresta/PE. A sua casa, sempre foi muito procurada por pesquisadores até do exterior.

Ali estava a farda dos seus tempos de combatente e, guardada a sete chaves, a sua Winchester 44, aos cuidados do guardião e amigo Paulo e do seu filho Rubelvan Lira. Fotos do tempo de militar da ativa, lembranças do pai o delegado Antônio Gomes Jurubeba diplomas e homenagens estão espalhados pelos móveis e paredes da casa.

O velho tenente sempre estava debaixo de uma frondosa árvore e até quando sua memória lhe permitiu contava, sem nenhum rodeio a sua versão dos acontecimentos, que estão publicados em seu livro dividido em dois volumes, com mais de 700 páginas com o título: “Lampião – Memórias de um Soldado de Volante”. 


Desde 2007 ano em que o conheci, reclamava de seu estado de saúde: “Minha saúde não anda boa, embaraçada. Diabetes, nervos, coração” mas Nazareno não fugia a luta e logo começava a relatar o que viu nesses anos de luta.

Falava com detalhes da chegada de Lampião, Antônio e Livino, distribuídos estratégicamente no lugarejo resultando no começo da questão em 1917. Sobre o casamento de Licor, com quem Lampião tinha namorado mas veio para o seu cerimonia e teria carregado a sanfona e com isso acabando a festa.

Da morte da mãe de Lampião, Maria Lopes “de aperreio” e do assassinato do pai José Ferreira dos Santos.

E os depoimentos continuavam por quase uma hora, com episódios de enfrentamentos da força policial contra os cangaceiros.


Em 16 de julho de 1931, com 18 anos entrou na carreira militar e já seguiu para a Bahia para atender um pedido de apoio do governo baiano. Seu comandante era o parente e compadre Manoel de Souza Neto.

Foi vereador na cidade de Carnaíba. Delegado em Afogados da Ingazeira, Flores entre outras cidades da Região do Pajeú, sempre prestando relevantes serviços ao Estado de Pernambuco.

Com esta partida, do amigo e confrade da Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço, Tenente João Gomes de Lira, que nos consta, restam apenas dois daqueles bravos Nazarenos que combateram o Cangaço de Virgolino Lampião:

Manoel Cavalcanti de Souza - Neco de Pautília, que reside em Floresta-PE, e Herculano Nogueira, residente em Recife-PE.

João Gomes fará parte de um documentário que está sendo finalizado pela TV Mandacarú de Paulo Afonso, BA. Enquanto isto leia: - "Lampião – Memórias de um Soldado de Volante" – Vol. I e II – editado pela Prefeitura Municipal de Floresta-PE - 2007)

O sepultamento acontecerá às 09h de amanhã dia 05 de agosto, no Cemitério de Nazaré do Pico onde repousam familiares e outros bravos companheiros de armas.


Texto com base nas informações de Ângelo Osmiro; Deborah Ferraz ; Antonio Galdino; Euclides Ferraz Neto "Netinho"; Kydelmir Dantas e João de Sousa Lima.


À família do bravo tenente João, nossas mais sinceras Homenagens. 
Vai com Deus, Guerreiro! 

Att Kiko Monteiro 

Um comentário:

Anônimo disse...

QUERO DESDE-JA PRESTA A MINHA AOMENAGEM AO TENENTE JOÃO GOMES
POIS FOI UM SENHOR QUE VIVEU MUITO E LUTOL BASTANTE NA GUERRA CONTRA O CANGAÇO FICA COM DEUS


assina CAPITÃO VANDERLI