sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Estética

 O cangaço e as “calças culotes”.

Modificamos o título original escrito pelo Reverendo Ivanildo na comunidade do Orkut Lampião, Grande Rei do Cangaço que seria "Lampião, Corisco e as calças culotes" após ter notado e acrescentado ao texto outras imagens em que membros e oficiais das forças volantes posam com a aludida peça de roupa. 

Hoje, está em maior evidencia, o estudo da Estética do cangaço. O famoso escritor Frederico Pernambucano lançou, recentemente, o livro “Estrelas de couro” acerca do assunto, trazendo muitas informações sobre o tema, em análise. Excelente obra.

Observando as fotos, percebe-se que, já na fase final do cangaço, as vestimentas dos cangaceiros, já eram bastante estilizadas.

As calças destes grandes chefes além de outros cabras e alguns membros das Volantes, eram do modelo "Culote”, se apresentavam, bem folgadas, na parte de cima, (o que facilitava os movimentos), e, ajustadas, na parte das pernas.

Corisco
O grande chefe cangaceiro, para seu agasalho, usava duas blusas, uma por cima da outra. Ambas de manda longa, visando a proteção contra as intempéries; galhos de árvore e picada de animais peçonhentos.

Tenente João Gomes de Lira.
Cangaceiro “Corisco” Observa-se, ainda, como forma de proteção, que o diabo loiro usava, também uma " MEIA "; que lhe protegia as pernas.

Os calçados usados eram do tipo “Alpercatas ferradas”. Feitas de sola de couro de boi, e que tinham grande resistência para longas caminhadas.

 Ten. Nelson Leobaldo de Morais. 
Ex-comandante do 3º Batalhão sediado no município de Floresta/PE.

Com a entrada da “Cangaceira Dadá”, as vestimentas dos cangaceiros sofreram grandes transformações, pois ela introduziu os enfeites nos chapéus, bornais, calças e vestidos das mulheres. Ela foi considerada pelos estudiosos, como a estilista do cangaço.

Vejamos outras imagens em que a calça culote compõe o traje da Volante - Quem a incorporou primeiro?                                           

 
 Ten. João Bezerra.



Um abraço a todos
IVANILDO ALVES SILVEIRA
Colecionador do cangaço
Membro da SBEC
Natal /RN

Um comentário:

José Mendes Pereira disse...

Observando as roupas dos perseguidos e as dos perseguidores, ver-se que eles as usavam de forma semelhantes. Em um texto que eu li (não me recordo quem é o autor), depois que os policiais começaram fortemente as perseguições contra os cangaceiros, usavam as vestes semelhantes, justamente para não serem reconhecidos nas caatingas como força, e sim, como se fossem cangaceiros.

Desejo ao Dr. Ivanildo Alves da Silveira e a todos os seus familiares: UM FELIZ NATAL E UM PRÓSPERO ANO NOVO"

José Mendes Pereira – Mossoró-Rn.