domingo, 26 de junho de 2011

Paulo Medeiros Gastão

UM CANGACEIRO ACADÊMICO VESTIDO DE NORDESTINIDADE
Coluna Perfil da revista Nordeste21, edição de Maio 2011.



Paulo Medeiros Gastão é uma dessas personalidades cujos pensar e fazer estão impregnados de nordestinidade. Tem um olhar poético todo voltado para a estética do povo e da terra do Nordeste brasileiro. Sua mente está em constante movimento, criando e maturando ideias para tornar cada vez maior e mais bela a nação nordestina. Nascido no dia 14 de novembro de 1938, na cidade de Triunfo da Baixa Verde, PE, região serrana das mais bonitas do Nordeste, na fronteira com o estado da Paraíba, Paulo Gastão é, em outras palavras, um homem vestido da sabedoria genuinamente sertaneja e nordestina. Homem de invulgar espírito empreendedor, desde cedo demonstrou especial atenção e zelo às coisas da história e cultura do Nordeste.
Ainda nos tempos de estudante destacou- se como um dos mais aplicados e inteligentes alunos, até encontrar uma de suas mais ardentes paixões: A história do Cangaço.

Paulo Gastão, com dedicação extrema e paciência beneditina, própria de pesquisadores da melhor estirpe, adentra a largueza do mundo habitado pelas personagens do cangaço, desvenda os mistérios do fenômeno do cangaceirismo no Nordeste e se notabiliza como um dos mais ativos e determinados pesquisadores do Brasil sobre essa seara onde os eventos tempestuosos são protagonizados por homens e mulheres rudes. Ao enveredar pela temática do Cangaço, inexoravelmente, Gastão acabou deparando- se e se apaixonando por outras temáticas intrinsecamente interligadas, por exemplo: o messianismo, beatos e coronelismo etc.

Daí, mergulhado nesse caudalosorio, Gastão nadou a curtas braçadas na investigação de vidas extraordinárias como as de Antônio Conselheiro, Delmiro Gouveia e o Beato Zé Lourenço, tornando- se também um profundo pesquisador sobre Canudos, Pau de Colher e Caldeirão da Santa Cruz. Detentor de uma cultura vasta e plural, intelectual de bom calibre, Paulo Gastão foi o idealizador e primeiro presidente da Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço – SBEC, entidade que reúne pesquisadores de todo o território nacional e que tem sua sede na cidade potiguar de Mossoró.

Também foi membro fundador da Fundação Vingt- un Rosado, de reconhecido trabalho em prol da perpetuação da memória e cultura nordestina, bem como da Academia Mossoroense de Letras. É sócio do Instituto Cultural do Oeste Potiguar (ICOP), ex- professor da Universidade Regional do Rio Grande do Norte e da Escola de Agricultura de Mossoró (RN). Paulo Gastão, respeitado e admirado por quantos têm o prazer de conhecê- lo, ouvir suas conferências e sábias intervenções, tem participado, com assiduidade, fóruns acadêmicos e populares em todo o Brasil, de seminários, congressos e encontros sobre cinema e cangaço, sobre o Nordeste e seu universo. Entre os livros por ele escritos destacam- se “Viagem a Triunfo da Baixa Verde” – 2a edição (1995); e “Contribuição a uma bibliografia
do cangaço” – 1845/1996
(1996).

"Homem de invulgar espírito empreendedor, desde cedo demonstrou especial atenção e zelo às coisas da história e cultura do Nordeste"

7 comentários:

Anônimo disse...

Grande Figura, incentivador de muitos dos pesquisadores que estão na trilha do cangaço hoje. Paulo bem merece essa homenagem da Revista NE XXI. Quando não conhecia ninguém desse mundo de pesquisa do cangaço, foi com sua inestimável ajuda que abri esse caminho. Parabéns meu Presidente, você merece muito mais.

Angelo Osmiro
Fortaleza-CE

prof. Aninha disse...

parabéns, paulo gastão, vc realmente é uma pessoa muito querida,amada e um dos poucos que conhece bem nosso nordeste e sua história,grande beijo, meu amigo.

Anônimo disse...

Acho importante acrescentar aos adjetivos da matéria da revista Nordeste XXI sobre Paulo Gastão, a amizade sincera.

C Eduardo.

Anônimo disse...

Paulo Gastão é um grande admirador e e incentivador do estudo e pesquisa da História e Cultura Nordestina. Tem sempre uma boa idéia na agulha para oferecer aos amigos que lhe procuram. Parabéns, ele merece.
Abrços Prof. Pereira

aderbal disse...

Paulo Gastão. Não tenho palavras. Aderbal Nogueira

Helio F. disse...

Paulo Gastão esta sempre de portas abertas para receber a todos. Pena que alguns após beberem na fonte esquecem disso. a Ingratidão e a inveja são males que afetam aqueles que não tem carater. Helio F.

Anônimo disse...

Caro Kiko, bom dia!!!
Amigo, vc sempre me surpreendendo com sua conduta de vida em relação a minha pessoa.

Agradeço a colocação da matéria alusiva a mim no seu querido 'Lampião aceso'.

Fiquei por demais satisfeito com tudo o que aconteceu. Obrigado de coração a todos voces!!!

Paulo Atalaia