segunda-feira, 29 de junho de 2009

Dona Mocinha, irmã viva do Rei do Cangaço

Parentes de Lampião vão a São Paulo conhecer única irmã viva de Lampião 
 

15 pessoas da família viajam nesta terça-feira e estão ansiosos pelo encontro.

A única irmã de Lampião ainda viva recebe uma homenagem especial. Maria Ferreira de Queiroz, 102 anos, vai conhecer todos os parentes. Ela mora em São Paulo e, nesta terça-feira (30), seus netos e sobrinhos desembarcam na cidade para encontrá-la. A viagem foi planejada durante um encontro de confraternização da família.

“Paulo Estrada e os Dois do Nordeste”, tocando “Mulher rendeira”, deram o tom que marcou o encontro da família Ferreira no domingo (28)

Vídeo da reportagem

Quinze parentes de Lampião almoçaram juntos. “A intenção é confraternização em família. Nós queremos passar um pouco da nossa história para os mais jovens, para que a geração mais nova possa conhecer a avó e conhecer outra face de Lampião”, diz Kátia Ferreira, sobrinha-neta do cangaceiro.

Maria Ferreira, a irmã de Lampião, era chamada carinhosamente por todos de 'Mocinha'. Suas visitas a Pernambuco, onde nasceu, eram constantes. Nas fotos, sempre aparece com amigos e parentes. A última vez que ela veio ao estado foi em 1997. Rafael Ferreira, 11 anos ainda não havia nascido. Agora, ele não vê a hora de conhecê-la e fazer um monte de perguntas.”Perguntar como é ser da família de Lampião, saber mais sobre ele”, diz.

Rafael faz parte da mais nova geração de uma família, que não esconde o orgulho de suas origens. Sertanejos, parentes de um homem que se transformou num mito, Virgulino Ferreira da Silva, que nasceu em 4 de junho de 1898, no sítio Passagem das Pedras, em Vila Bela, Serra Talhada.

José Ferreira é outro que enche o peito para falar do nome que carrega. “O pai dele [Lampião] se chamava José Ferreira. Eu tenho muito orgulho de representar a família de meu tio no Nordeste”, diz.

Os que já conhecem a irmã de Lampião, também seguem em viagem, para um reencontro. E são só elogios. “Ela é uma pessoa meiga, carinhosa, que trata a família muito bem”, disse Clarisse Ferreira, nora de Maria Ferreira.

Fonte: PE 360 GRAUS

16 comentários:

Charles disse...

Tive o prazer de conhecer essa senhora em sua residência na cidade de São Paulo em 2007, visita essa que fiz ao lado de meu querido amigo Antônio Amauri.

Charles Garrido
Pesquisador do Cangaço
Fortaleza-Ce

Marcos Ferreira disse...

Meu nome e Jose Marcos Ferreira, sou neto crizantina Maria de Morais que contava que era prima de lampiao minha vó morava na paraiba. eu gostaria de saber se o nome da mae de lampiao tinha Morais como sobrenome.

Marcos Ferreira disse...

Marcos ferreira eu que enviei o comentario sobre Crizantina Maria de Morais. e email mercado_parana@hotmail.com

Mãe do thitcho disse...

Meu Nome é Mirian F. Morais/SP, meus tios contam que meus avôs eram primo de Lampião,alguns desses tios estão vivos e contam histórias de quando eram crianças eles moravam em Monteiro/PB, hoje moram em Belo Horizonte/MG. Minha avó e meu avô eram primos,assim tanto ele quanto ela, eram primos legítimos de Lampião(conforme contam meus tios).
Também gostaria de saber se realmente essa história é vedadeira.

Anônimo disse...

minha mãe Rosa ferreira de Lima é prima legitima de Lampião, e sabe todas histórias dele....ela queria muito rever os parentes ela mora na cidade de Americo Brasiliense.SP;;ela era filha de Joaquina Ferreira

Anônimo disse...

Minha mãe fala que seu pai(meu avô) era cangaçeiro e TIO de Lampião e que ao ter matado alguém fora preso e mandado ao presidio de Fernado de Noronha, o nome dele era RODINO FERREIRA DA SILVA, será que minha minha Velha procede em suas histórias?

Anônimo disse...

CORREÇÃO:

O nome do meu avõ era RODINO FERREIRA DE LIMA e não DA SILVA como havia postado.

expedito queiroz disse...

oi meu nome é expedito moura de queiroz , meu avô conta q o pai dele é primo de lampião... o nome dele é antonio silvino ! eu queria mais informação pra saber se eu tenho algum parentesco com lampião
obrigado

meu email . ex_ditogato@hotmail.com

Kiko Monteiro disse...

Saudações Expedito
Como pode notar nos comentários acima são muitos os relatos de possiveis parentesco com Lampião.

Porem eu não posso responder nenhum destes pois não sou de Serra Talhada, minha pequisa não abrange genealogia e a maioria dos pesquisadores não se interessam por essa investigação um tanto complexa e que não traz relevancia para a história, até porque tratam-se de personagens terciários.

A propósito quem se chamava Antonio Silvino, seu bisavô? O célebre Antonio Silvio foi um cangaceiro anterior a Lampião que nada tinha de parentesco com os Ferreiras.

Abraçando.

Euclides Junior disse...

Moro em Capoeiras, interior de Pernambuco, a qual pertencia a São Bento do Una até 1964. Aqui tem um senhor de 92, muito lúcido e muito forte, ao ponto de aínda hoje, andar de carona numa moto, que conta que em 1936, conheceu Lampião de perto, com apenas 17 anos cuidou dos cavalos do Rei do Cangaço. Segundo o velho Miguel Daví, entre os Sítios Alto do Tejo e Mumbuca, que fica há 15km da cidade de Capoeiras, na época São Bento, em 1934 chegou uma família, vinda de Monteiro, na PB, composta de uma mulher, e 4 filhos. Pelo relato do cidadão, essa mulher era madrinha e tia de Lampião, e moraram por lá arranchados, nas terras da avó dele até 1938. Ele conta que Lampião chegou na propriedade se sua família em 36, acompanhado apenas de um homem, que não sabe quem era. Os dois montando cavalos, Lampião vestia roupa azul e alpercatas, mas que não viu armas. A avó dele, que era amiga da suposta tia de Lampião, matou um peru, e deu de comer a ele, que em agradecimento disse que se tivesse algum problema com sua família, que ela procurasse sua madrinha, que ela entraria em contato com ele para vir resolver. Conta aínda que ganhou uma faquinha, e seu primo uma moeda de lampião. Gostaria de saber do blogueiro, se esse ralato pode ser verídico, se alguma pessoa ligada a Lampião, morou em São Bento do Una, interior de PE?
Agradeço se tiver uma resposta. euclidesalmeidaa@hotmail.com

Anônimo disse...

Euclides

A gente tem que levar em consideração diversos fatores. Vamos lá:

Primeiro: Depois que foi escorraçado de Pernambuco em 1928, Lampião entrou algumas vezes neste Estado, mas em ocasiões bem específicas:

1930 (quando estourou a Revolução e o sertão ficou quase sem soldados), 1934 (de forma breve e que não passou da região de Inajá), 1935 (quando atacou Serrinha do Catimbau), 1936 (ficou na região de Buíque, mas Corisco, Luiz e Pedro e Virgínio foram bem mais ao norte - inclusive, Virgínio chegou até a região sul de Monteiro, na Paraíba), e, em 1938, houve uma tentativa de entrada, mas as fronteiras estavam bem guarnecidas e parece que, por isso, o cego desistiu.

Pode em alguma dessas ter passado em Capoeiras? Até pode, pois esta cidade é quase vizinha de Caetés (terra do Lula) e de Paranatama (antiga Serrinha do Catimbau).
O que fica estranho aí: a madrinha de Lampião era dona Alexandrina (Xanda, mãe de Zé Saturnino). E ela não morava em Monteiro, mas na fazenda Pedreira, onde faleceu.

Lampião jamais andaria desarmado e em companhia de apenas um cabra.
Em 1936, alguns egressos do bando de Virgínio (desmantelado em novembro daquele ano) ficaram por ali, como o Jararaca II, o Serra de Fogo e o Chumbinho. Mas afirmar que poderia ser um deles, seria leviano.

São Bento do Una já fica bem fora da área do cangaço de Lampião, muito a leste da atual Arcoverde, a antiga 'Rio Branco'. Lampião, ao que parece, sempre cumpriu a promessa de que governaria de 'Rio Branco para trás'...

Por isso, acho que seria algum egresso do grupo de Virgínio, mas os dados fornecidos são bastante contraditórios para se afirmar com categoria.

Abs
Sérgio Augusto Souza Dantas
Pesquisador e escritor
Natal,RN

Anônimo disse...

o irmão de lampião era meu tataravô meu nome é carlos kayk araújo lopes mais não tenho certeza meus tios falam o nome dele e nunca me lembro porem a minha familia por parte de pai mora em são josé de belmonte vizinho a serra talhada...

Anônimo disse...

oi, meu nome é Raiana, minha avó era neta do irmão de lampião, ela nasceu em Petrolina, Pernambuco, eu não conheço a família da minha vó infelizmente.

Bsilvasaude Silva disse...

Meu avô ( Manuel coelho da silva) falava que era primo do lampião. Se isso for verdade, seria um enorme prazer e orgulho. Maior felicidade do mundo.
Ass: Benedito Gomes da silva....Bh minas gerais

Anna Angélica Burns disse...

Minha bisavó era Dulce Ferreira Lima e lembro-me, ao visitar Serra Talhada, uma tia me mostrar fotos do irmão de Lampião e dizer quer éramos parentes. A filha de Dulce casou-se com um Feitosa.
Será que você pode me ajudar com minha busca genealógica?

Unknown disse...

Como é extremamente difícil fazer a genealogia quando a gente chega aos primos ou tios de Lampião, tantas informações de pessoas mas sem sequência informando quem veio de quem. Muito triste pesquisar tantas histórias e voltar para o começo porque é tudo bagunçado !! Sobre primos e tios, Lampião deve ter tido muitos, sabe-se lá quantos ?? Deve ser mais de 20. Quem já é pesquisador do Lampião não faz genealogia, estamos fritos. Devíamos nos juntar num grupo de watzap e juntar as peças desse difícil quebra cabeça genealógico, pra ver se algum de nós é ajudado !! Ass.: Palmyra, Trisaneta da prima de Lampião : Antonia Maria da Conceição Ferreira Farias.