quinta-feira, 12 de março de 2009

Deslumbre de um curioso

Meu primeiro contato com especialistas e personagens



No dia 25 de Julho de 2001, acontecia em Aracaju/SE a "1ª Mostra do Cangaço" ocorrida no Shopping Riomar, onde estava sendo lançado "De Virgolino à Lampião" o mais novo livro de Antonio Amaury e Vera Ferreira.

Foi uma ótima oportunidade de conhecer pessoalmente os principais descendentes de Lampião e Maria Bonita, e também um dos maiores pesquisadores do assunto.

Primeiro conheci Vera, conversamos bastante, sua mãe Dona Expedita só estaria presente à tarde e o Amaury provavelmente só depois do dia 28, após a missa do Cangaço.

Pena, ficaria para uma próxima.

Então no dia 8 de Agosto, retornei à capital e de passagem pelo Shopping, para minha surpresa, soube que a mostra ainda estava por lá.

Fui rever Vera e tive a grata surpresa de conhecer Amaury.

 
Conversei um pouco... ou melhor... "enchi o saco" do mestre com aquelas questões primárias. Depois recorri novamente à Vera, abracei Dona Expedita..



... E um tanto frustrado, lamentei, em alto e bom som, ter que ir embora sem conhecer "Sila"... (foto 4) que estava pra chegar... , mas eu tinha hora pra retornar.

Foi quando uma elegante senhora tocou em meu ombro e perguntou: - Se por acaso eu não estava a vendo alí.

Eitcha!!! me senti o próprio Amaury diante de uma personagem do cangaço, viva. Depois de um abraço beijo e foto, sentamos por um bom pedaço.

Dona Sila, segundo seus testemunhos, me narrou desde à noite até os últimos instantes do massacre. Ela se emocionava a cada passagem.

Me falou sobre a fuga junto com Sereno e a chegada em São Paulo. Falou da família e até de um novo e jovem amor, além dos inúmeros compromissos e viagens que realizava pelo país.

Nesta mesma ocasião ela estava lançando o livro "Angicos, Eu sobrevivi".

 
Ilda Ribeiro de Souza, a ex-cangaceira Sila de Zé Sereno, faleceu em São Paulo no dia 15 de agosto de 2005, era natural de Poço Redondo/SE, tinha 80 anos.

2 comentários:

Charles disse...

Prezado amigo, eu tive o imenso prazer de hospedar em minha casa, essa grande e inesquecível mulher. Ilda Ribeiro de Souza, nossa querida Sila. Maior prazer ainda, tive de acompanhá-la a uma das suas últimas visitas à Grota do Angico, no dia 05 de fevereiro de 1999.

Charles Garrido
Pesquisador do Cangaço
Fortaleza-Ce

lampiaoofilme disse...

Charles que bom ouvir falar sobre a Sila... gostei muito do seu depoimento sincero e emocionado!
Ter jovens como vc apaixonados pela nossa história é muito gratificante! Faz com que continuemos a nossa luta de mostrar a história do Cangaço com força e muita garra, pois ela é muito maior que qualquer ego, picuinhas, maldades e mentiras!
Continue a nos presentear com seus comentários!
Cheiros,
Vera Ferreira.