terça-feira, 10 de julho de 2012

Velhas novidades saindo do forno!!!

Professor Pereira apresenta três relançamentos simultâneos

Nosso confrade e colaborador Pereira, além de ser o sebista mais festejado do ramo, tomou a iniciativa e passou a desempenhar um maravilhoso serviço em pró da históriografia nordestina. O homi agora é editor de livros. No afã de resgatar obras principalmente as que estavam esgotadas a décadas, para que os colecionadores e pesquisadores possam adquirir as mesmas com qualidade e o principal "um preço acessível".

Eis aqui mais três rebentos, proporcionados pela parceria com os respectivos autores. Posteriormente vamos publicar uma entrevista realizada com o professor tratando de detalhes e propostas para familiares que detém os direitos autorais de um livro extinto nos catálogos ou você escritor que guarda na gaveta ou no pen drive uma obra do gênero e ainda busca condições de realizar o sonho da publicação do seu trabalho.

Lampião: Luta, Sangue e Coragem - Romance Histórico - Vilma Maciel - 2ª Edição.

A escritora Vilma Maciel nos oferece a 2ª Edição, atualizada e acrescida, do Romance Histórico Regional de primeira linha, “Lampião: Luta, Sangue e Coragem”,  em que  a autora criou as falas  fictícias para os personagens reais, pois Antônio, José Ferreira, Livino, José Saturnino, os Nazarenos, Corisco, Maria Bonita e demais personagens fazem parte da vida do Cap. Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião.

Essa obra demandou milhares de horas de trabalho e recebeu uma atenção e zelo todo especial da autora, pois foi cuidadosamente elaborado, obedecendo à sequência  cronológica da vida e ações do rei do cangaço.

O romance inicia com a história de José Ferreira e Maria Lopes, os pais de Lampião;  segue narrando os primeiros desentendimentos dos irmãos Ferreiras com Zé Saturnino ; a mudança para Poço do Negro  e depois para Alagoas;  continua com a morte dos pais de Virgolino e sua entrada definitiva no cangaço, fazendo parte dos grupos de Antônio Matilde,  dos Porcinos e depois de Sinhô Pereira.

Com a ida de Sinhô Pereira para Goiás, Lampião assume definitivamente a chefia do grupo, que passou a aterrorizar  o interior de sete Estados nordestinos. Destaca a visita de Lampião ao Juazeiro do Padre Cícero, em 1926; sua ida para a Bahia em 1928.

Continua narrando a presença da mulher no Cangaço, iniciando com Maria Bonita a partir de 1930. A formação de um grande bando, divididos em pequenos grupos, chefiados por Corisco, Labareda, Zé Sereno, Virgínio, Moreno, entre outros. Segue com  a tragédia de Angico, em Sergipe, onde morreram Lampião, Maria Bonita e mais nove cangaceiros. Por último,  o morte de Corisco e o fim do cangaço no nordeste brasileiro em 1940.

Podemos destacar várias qualidades positivas nesse romance, como por exemplo, a escrita acessível e leitura agradável. Também destacamos a sua preocupação pedagógica de facilitar a compreensão e o entendimento dos fatos ocorridos durante o cangaço lampiônico, mesmo que o leitor seja um iniciante no estudo deste fenômeno.


Serviço
Livro "Lampião: Luta, Sangue e Coragem - Romance Histórico" - Vilma Maciel - 2ª Edição. 187 págs. R$ 33,00 (Trinta e três reais) com frete incluso.


Os Fuzilados do Leitão, Uma Revisão Histórica - Vilma Maciel -  2ª Edição.

O fato se passou no local denominado alto leitão em Barbalha no cariri cearense na madrugada do dia 5 de janeiro de 1928. Foram mortos os irmãos Miguel e Pedro Miranda, João Marcelino e Manoel Toalha, além do mais famoso deles, o cangaceiro "Lua Branca".

A professora e escritora Vilma Maciel, nesse seu trabalho “Os Fuzilados do Leitão,  Uma Revisão Histórica” procurou resgatar  a memória histórica dos conhecidos e afamados “Irmãos Marcelinos”, Bom de Veras, João Vinte e Dois e o cabra Lua Branca, que palmilharam o Cariri cearense, cometendo crimes cruéis.

Em seguida,  a autora narra com lucidez e competência, os fatos ocorridos naquela madrugada onde ocorre o assassinato e sepultamento de cinco pessoas no Alto do Leitão, acontecimento que ensejou o título desse trabalho.

Vejamos o comentário do cientista e escritor Melquíades Pinto Paiva no seu extraordinário  trabalho “Bibliografia Contada do Cangaço”. Vol. II: 52-53, 2002, sobre o livro
“Os Fuzilados do Leitão” aborda aspectos do Cangaço no sul do Ceará e Oeste de Pernambuco  -  vale do Cariri/chapada do Araripe e áreas limítrofes. Estuda o envolvimentos dos Coronéis com os bandidos  e ressalta que o cangaceirismo é um produto nefasto do coronelismo vigente no espaço considerado. Concede especial atenção ao bando dos Marcelinos, desde sua formação, reportando lutas e o final destroço, chefiado por Bom de Veras e contado com a participação dos irmãos João "Vinte e Dois" e "Lua Branca". Descreve o fuzilamento de cinco pessoas, na manhã de 05 de janeiro de 1928, pela escolta policial comandada pelo sargento José Antônio da Acauã no sítio Alto do Leitão, à margem da estrada da feira ligando Crato a Barbalha (estado do Ceará):  Os fuzilados foram Lua Branca, Manoel Toalha, Joaquim e João Gomes (irmãos) e Pedro Miranda. De maior importância são os depoimentos recolhidos sobre o fuzilamento e a transcrição de trechos do caderno de ocorrências deixado pelo coronel/prefeito de Jardim ( Estado do Ceará)  - Luís Aires de Alencar. Um outro destaque é o diálogo de Lampião com o coronel Chico Romão (Serrita - Estado de Pernambuco )”
 Depois desse esclarecedor comentário só nos resta desejar uma boa leitura, dessa obra, a todos.
                                                                
Serviço
"Os Fuzilados do Leitão, Uma Revisão Histórica" - Vilma Maciel -  2ª Edição. 86 págs. - R$ 25,00 (Vinte e cinco reais)  com frete incluso.

Para adquirir esses dois livros -  Autora: vil.maciel@zipmail.com.br  - Tel. (88) 9700 7008 - ou Editor: franpelima@bol.com.br Tel. (83) 9911 8286.


Antônio Silvino: O Cangaceiro, o Homem, o Mito - Sérgio Augusto S. Dantas - 2ª Edição.

Com primeira edição esgotada até mesmo em sebos um dos melhores tratados sobre o governador so sertão está ao seu alcance. Manoel Baptista de Moraes, celebrizado no cangaço como Antônio Silvino, foi o mais famoso antecessor de Virgolino Ferreira, o Lampião, nas guerras da caatinga, no alvorecer do Século XX. O período de atuação de Silvino vai de 1897 a 1914, quando é ferido em combate com a Polícia e, posteriormente, preso. O livro Antônio Silvino: O Cangaceiro, O Homem, O Mito refere-se a algo inédito na historiografia nacional. De efeito, são poucos os títulos que cuidam da sua vida, e quando o fazem, a contam de forma exagerada e sem caráter científico. Em verdade, os melhores livros sobre a atribulada vida do cangaceiro foram escritos tendo como fonte quase única, folhetos de “literatura de cordel”. O livro foi iniciado em 2002.

De acordo com o autor Sérgio Dantas, foi concebido dentro dos mais rígidos critérios de pesquisa histórica. A busca de informações e dados para a composição do texto final, foi realizada em três vertentes: A primeira, através de pesquisas em jornais, em “Arquivos Públicos” da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. A segunda, a partir da análise de documentos governamentais e comunicações entre Chefes de Polícia dos três Estados citados acima; e a terceira, por fim, utilizando-se de depoimentos de pessoas que tiveram conhecimento de alguns fatos relevantes em torno da polêmica personagem.

O livro – escrito não somente para estudiosos do tema, mas igualmente para leigos – pode ser dividido em três partes distintas, as quais refletem três diferentes fases do cangaceiro. Importante, também, é o registro de encontros do cangaceiro – após seu aprisionamento – com intelectuais de expressão, como o potiguar Câmara Cascudo, o cearense Leonardo Mota, os pernambucanos Nilo Pereira e Jayme Griz, além do alagoano Graciliano Ramos e do líder comunista Gregório Bezerra, com quem o cangaceiro travou profunda amizade na Casa de Detenção do Recife. A narrativa é finalizada com a descrição da morte do cangaceiro e seu funeral, repleto de populares, admiradores e curiosos, na cidade de Campina Grande, em 1944.

Serviço
Livro "Antônio Silvino: O Cangaceiro, o Homem, o Mito" - Sérgio Augusto S. Dantas - 2ª Edição - 313 págs. - R$  37,00 (Trinta e sete reais) com frete incluso. Para adquirir esse livro - entre em contato com o Editor pelo email: franpelima@bol.com.br

Abraços
Francisco Pereira Lima
Professor e estudioso do cangaço

3 comentários:

Anônimo disse...

Kiko. Para mim, que tenho a 1ª edição, este é o livro mais completo sobre o cangaceiro ANTONIO SILVINO. Com o cuidado de um rastreador, o Dr. Sérgio Augusto conseguiu fazer um trabalho que merece estar em todas as bibliotecas deste País.
Kydelmir Dantas
Mossoró - RN

Juliana Ischiara disse...

Faço minhas as palavras de Kydelmir, este livro é, sem sombra de dúvidas o melhor e mais completo acerca do cangaceiro Antonio Silvino. Parabéns pela reedição. Já esperamos também, a reedição dos outros livro do Dr. Sérgio Dantas.

Saudações Cangaceiras

Juliana Pereira Ischiara

Anônimo disse...

Tenho um exemplar do mesmo e também afirmo que o livro do Dr Sergio é indiscutivelmente fantástico. Estou comprando os dois livros de Vilma Maciel. Um abraço.

JOBENO - João Pessoa-PB, 12Julho2012.