quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Novo Livro na praça

Terá sido desvendado um dos maiores mistérios policiais do século XX?

Por Clerisvaldo B. Chagas  
(Adendos do Lampião Aceso)



A morte do coronel Delmiro da Cruz Gouveia, assassinado em 1917, causou comoção nacional. Um dos maiores empresários do Brasil, ao lado de Irineu Evangelista, o Barão de Mauá, passou a ser incluído e respeitado na história, sendo o precursor da energia elétrica no Nordeste, bem como de estrada de rodagem.

Dono de uma fábrica de linha nas brenhas da Pedra (hoje cidade de Delmiro Gouveia) tinha o seu produto concorrendo em escala mundial com os ingleses. Enriquecido pela segunda vez, com venda de couros e peles, Delmiro foi o primeiro homem em Alagoas a possuir automóvel. Sua morte foi um desastre para o Brasil, entrando numa polêmica sem fim e que só agora parece ser desvendada.

Vai ser lançado o livro “Quem matou Delmiro”, do historiador, pesquisador do cangaço e documentarista, de Feira de Santana, Bahia, Gilmar Teixeira.

Sua pesquisa teve início em Paulo Afonso, no ano de 2008, quando obteve dados paralelos do mundo inteiro, resolveu investigar a morte do empresário e publicá-la em livro, a ser lançado no “Cariri Cangaço 2011”. Teixeira propoe assim a conclusão de um dos maiores crimes do século XX..

Em artigo no Lampião Aceso, o ilustre pesquisador resolveu adiantar indicios surpreendentes. Com o título:“Assassinato de Delmiro, uma trama estrangeira ou cangaceira?” Clique aqui .

Conforme o artigo seriam “autores intelectuais: A família Torres (e outras famílias reunidas na casa da baronesa de Água Branca, Dona Joana Vieira Sandes de Siqueira Torres) (Por ciúme pelo crescimento político de Delmiro); Lionelo Iona (sócio de Delmiro, tutor da fortuna dos filhos de Delmiro – para ficar rico); capitão Firmino (compadre de Delmiro que teve uma filha seduzida pelo coronel – vingança); Herculano Soares (fazendeiro que apanhou de Delmiro na rua - e jurou vingança). Ele e o cunhado Luiz dos Anjos; José Gomes (cunhado do capitão Firmino - rixa com Delmiro, pois este apoiara seu adversário político em Jatobá para prefeito).

Autores materiais: Cangaceiro chefe de bando em Alagoas, Sebastião Pereira, “Sinhô Pereira” (Aquele em que Virgulino estreou antes de formar seu próprio grupo, herdando essa chefia); Luiz Padre, primo de Sinhô Pereira (os dois cangaceiros mais famosos da época) e mais três indivíduos.

Dois deram cobertura. Como o pistoleiro Róseo foi acusado e cumpriu sentença em trama para que ele fosse declarado culpado, o autor deixou para depois o nome dele e outros nomes que estão no esperado ‘Quem matou Delmiro’”.

Materia enviada pelo autor. Publicada originalmente no: Portal Maltanet

 --------------------------------------------------------------------------------

Lançamento oficial dia 24 de Setembro no:



Mas você pode adquirir o seu agora mesmo visse:
Entre em contato com o autor
E-mail: gilmar.ts@hotmail.com
Valor: R$ 30,00 + R$ 5,00 (Frete simples) - Total R$ 35,00

Nenhum comentário: